AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESCOLAR

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESCOLAR

A avaliação da Aprendizagem dos alunos regularmente matriculados nos cursos da Faculdade Anchieta de Ensino Superior do Paraná – Faesp, tem como base os seguintes critérios:

• A avaliação da aprendizagem e do desempenho prático operacional do alunado será contínua e cumulativa, possibilitando o diagnóstico sistemático do processo de ensino-aprendizagem;

• Prioriza-se a utilização de instrumentos de avaliação estimuladores da autonomia na aprendizagem que envolva atividades que forneçam indicadores da aplicação, no contexto profissional, das competências adquiridas.

Os alunos regularmente matriculados nos cursos da Faculdade Anchieta de Ensino Superior do Paraná – Faesp, em seus diferentes níveis e modalidades, deverão ter conhecimento pleno dos critérios e procedimentos adotados para o desenvolvimento do curso, bem como sobre as normas regimentais e de avaliação, inclusive de frequência e promoção;

A verificação da aprendizagem é feita por disciplina, incidindo sobre o aproveitamento e frequência.

Em se tratando de ensino presencial, a frequência às aulas e às demais atividades acadêmicas é obrigatória.

Independentemente dos demais resultados alcançados, é considerado reprovado na disciplina, o aluno que não obtenha frequência de, no mínimo, setenta e cinco por cento das aulas e atividades ministradas.

A verificação e o registro de frequência são de responsabilidade do professor e seu controle, para efeito do parágrafo anterior, da Secretaria Acadêmica.

É vedado o abono de faltas, admitindo-se apenas a compensação da ausência às aulas mediante a atribuição de exercícios domiciliares, nos termos de regulamento e da legislação em vigor.

A ausência coletiva às aulas, por parte de uma turma, implica na atribuição de faltas a todos os alunos da mesma, e não impede que o professor considere lecionado o conteúdo programático planejado para o período em que a ausência se verificar, comunicando ao Coordenador de Curso, sobre a ocorrência.

As aulas terão a duração de cinquenta a sessenta minutos, conforme Projeto Pedagógico de Curso. Independente do PPC, a carga horaria será contabilizada em hora relógio e convertida para a contagem de hora-aula quando for o caso. O aproveitamento é avaliado através de acompanhamento contínuo do aluno e dos resultados obtidos nas avaliações realizadas durante o período letivo. O professor da disciplina pode realizar avaliações utilizando diferentes instrumentos, de acordo com o previsto no projeto pedagógico do curso e nos planos de ensino, aprovados em Colegiado, tais como:

• prova escrita ou oral;
• seminários;
• trabalhos práticos;
• pesquisa;
• elaboração de artigo, monografia, dissertação ou tese;
• atividade supervisionada;
• outros instrumentos de avaliação.

Os alunos que tenham extraordinário aproveitamento nos estudos, demonstrado por meio de provas e outros instrumentos de avaliação específicos, aplicados por banca examinadora especial, poderão ter abreviada a duração dos seus cursos, de acordo com as normas do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão.

É assegurado ao aluno o direito de requerer a revisão de prova, desde que atenda os seguintes critérios:

I. Fundamentar a solicitação;
II. Protocolar a solicitação no prazo de até três dias úteis, a contar da data da divulgação da nota da respectiva prova.

Ao aluno que não comparecer às provas ou demais verificações de aprendizado é concedida outra oportunidade para realizá-los (segunda chamada), desde que venha requerê-los no prazo estipulado em calendário do respectivo semestre letivo e comprove a ausência pelos motivos:

I. Impedimento legal; ou
II. Motivo de doença, atestado por médico; ou
III. Motivo de caso fortuito e força maior.
Não será concedida segunda chamada de exame final.

O disposto neste artigo não se aplica aos trabalhos de conclusão de curso, pois estes seguem regulamento próprio de cada curso. A nota de cada disciplina será atribuída da seguinte forma:

I. No ensino presencial, a nota da disciplina, ao final do semestre letivo, será o resultado da média aritmética das notas aferidas nos dois bimestres letivos.
II. Na modalidade a distância, a nota da disciplina será o resultado da média ponderada das avaliações descritas a seguir:

a) Prova individual discursiva/objetiva. A avaliação será obrigatoriamente presencial, aplicada no Polo de Apoio Presencial, de forma individual, sem consulta, na presença do tutor de polo, responsável pela lisura do processo de avaliação. Esta prova terá peso 5,5;
b) Prova individual objetiva. Esta prova terá peso 2;
c) Atividades supervisionadas desenvolvidas ao longo das disciplinas. Esta atividade terá peso 2,5 e será realizada individualmente no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Todas as notas atribuídas no boletim do aluno são graduadas de zero a dez, permitida fração de uma casa decimal. É considerado promovido por média (sem exame final) o aluno que obtenha, em cada disciplina, resultado final igual ou superior a sete.

A frequência mínima de setenta e cinco por cento do total das aulas e demais atividades ministradas, programadas para o semestre letivo será obrigatória para o ensino presencial.

Fica sujeito a exame final, o aluno que obtenha, em qualquer disciplina, média igual ou superior a dois e meio e inferior a sete. O exame final é realizado conforme previsto em calendário acadêmico. Quando o aluno realizar exame final, a média final para aprovação será no mínimo igual a cinco, resultante da média aritmética entre a nota da disciplina e a nota da prova de exame final.

Nos casos de reprovação em mais de duas disciplinas, seja qual for o período/módulo da disciplina em dependência, será vedada a matrícula no período/módulo subsequente nos casos em que o PPC tenha a previsão de regime seriado ou quando as disciplinas subsequentes exijam pré-requisitos não cursados com aprovação. As disciplinas em dependência deverão ser cursadas com o mesmo critério original, ou seja, com a mesma carga horária e conteúdo.

O aluno poderá se matricular em disciplinas do período/módulo subsequente, desde que já tenha cursado os pré-requisitos, quando houver, das disciplinas matriculadas; Cabe ao Colegiado de Curso regulamentar os procedimentos para o cumprimento das disciplinas em dependência.

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ACADÊMICO | CURSOS PRESENCIAIS

A avaliação do desempenho, no ensino presencial, está estabelecida com os seguintes critérios:

• Provas bimestrais obrigatórias: serão duas notas por período, sendo uma para cada bimestre.
• O critério de avaliação é composto de: provas, trabalhos, visitas às empresas, participação em seminários e congressos, de acordo com a metodologia adotada pelo professor.

Trabalhos: os trabalhos, visitas e seminários programados fazem parte da avaliação. Os critérios de avaliação ficam a cargo do professor responsável.

Sistema Avaliação: Frequência mínima 75% (setenta e cinco por cento), Média para Aprovação sem Exame Final 7,0 (sete), Média para Aprovação em Exame Final 5,0 (cinco).

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ACADÊMICO | CURSOS EAD

A avaliação do desempenho, no ensino a distância, está estabelecida com os seguintes critérios: A avaliação da aprendizagem do aluno em cada unidade curricular terá 03 (três) avaliações simultâneas por módulo, cada uma com um determinado peso, de modo a que a média ponderada das três avaliações seja a nota final utilizada para o conceito final de Aprovado, Reprovado ou Em Exame, a saber:

 a) uma prova individual dissertativa/objetiva, com questões interdisciplinares, realizada conforme data estabelecida no cronograma. As questões dissertativas possibilitam aos alunos expressar suas habilidades em produzir, argumentar, integrar e exprimir ideias, desenvolver reflexões e críticas, bem como a aplicação de conhecimentos para elaborar propostas e tomada de decisões.

Incluem-se os princípios determinados pela atual legislação, pertinente à avaliação no Ensino Superior, em especial a Educação a Distância (Decreto no 2.494, de 10 de fevereiro de 1998), assim expresso: Art. 7o “A avaliação do rendimento do aluno para fins de promoção, certificação ou diplomação, realizar-se-á no processo por meio de exames presenciais, de responsabilidade da instituição credenciada para ministrar o curso, segundo procedimentos e critérios definidos no projeto autorizado).

As respostas a serem elaboradas pelos estudantes deverão ser descritivas, narrativas, dissertativas, que apresentem resolução de problemas, interpretação de texto, proposições de alternativas de soluções e outras vinculadas à natureza de cada disciplina. A avaliação será, com presença obrigatória dos estudantes, aplicada em cada Polo de Apoio Presencial, de forma individual, sem consulta. A avaliação é impressa, composta por caderno de prova. A avaliação contará com o acompanhamento do tutor de polo, que ficará responsável por manter a disciplina e a lisura do processo de avaliação. Esta prova terá peso 5,5;

b) uma prova de avaliação dos conteúdos das unidades curriculares: elaborada de forma objetiva, aplicada em data definida no Calendário Acadêmico, com questões versando sobre as aulas expositivas ministradas, dirigidas diretamente ao aluno, com a finalidade de avaliar sua aprendizagem sobre os assuntos abordados durante as aulas. Esta prova terá peso 2. Avaliação on line;

c) atividades supervisionadas desenvolvidas ao longo das unidades curriculares (disciplinas), de forma objetiva e com questões relacionadas ao conteúdo que está sendo ministrado, bem como conteúdos de cultura geral. Estas atividades terão peso 2,5 e serão realizada no Ambiente Virtual de Aprendizagem ou no Polo de Apoio Presencial;

O cálculo da média da unidade curricular obtida pelo aluno, após a realização das avaliações constantes do item anterior, será feito pela média ponderada das 3 médias a, b e c, com seus respectivos pesos, e dividindo-se por dez.

calculo

MÉDIA → representa a média obtida pelo aluno nas avaliações iniciais;
a → representa a nota obtida na prova individual presencial;
b → representa a nota obtida na prova individual on line;
c → representa a nota obtida nas atividades supervisionadas;

A prova de EXAME FINAL é constituída por:

a) uma prova de avaliação dos conteúdos das unidades curriculares, com peso igual a 4 (quatro); on line

b) uma prova individual discursiva, com peso igual a 6 (seis); presencial Os critérios de aprovação, reprovação, segunda chamada de prova, revisão de provas, realização de disciplinas em dependência, seguem os critérios gerais estabelecidos pela Faesp.